Se você não estiver visualizando esta mensagem, clique aqui.
--------------------------------------INFORMATIVO ELETRÔNICO Nº 04 - DEZEMBRO 2006----------------------------------------

Concurso
>>
Fulbright promove concurso fotográfico
As melhores fotos receberão prêmio em dinheiro

Dentro da programação comemorativa dos 50 anos da Comissão Fulbright no Brasil, que serão completados em 2007, bolsistas e ex-bolsistas do programa terão a oportunidade de expor seu olhar, captado através das lentes de uma câmera fotográfica, sobre a experiência de viver e estudar no país e nos Estados Unidos. A Comissão promove um concurso fotográfico aberto a brasileiros e norte-americanos. As inscrições devem ser feitas até o dia 10 de março de 2007.  Leia mais...

_______________________________________________________________________

Inscrições abertas
>>
Professores norte-americanos podem vir ao Brasil
para cursos de curta-duração

Troca de experiências é objetivo desse programa

Estão abertas, até 2 de março de 2007, as inscrições para professores norte-americanos realizarem atividades em instituições brasileiras com apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) e a Comissão Fulbright. Leia mais...

_______________________________________________________________________

Bolsa de Doutorado
>>
Jovem brasileira ganha competição internacional
25 estudantes das áreas tecnológicas, biológicas e exatas foram selecionados

A estudante Clarice Aiello, 24 anos, foi selecionada em um dos mais concorridos programas da Comissão Fulbright, o International Fulbright Science and Technology Award. Indicada pela Fulbright brasileira, Clarice concorreu a uma bolsa de doutorado com 119 candidatos de 70 países. Foram selecionados 25 estudantes de todo o mundo. Leia mais...

_______________________________________________________________________

Doutorado Sanduíche
>>
Novos brasileiros são indicados para intercâmbio
Estágio de um ano e três meses dará experiência para doutorandos

Quatro pesquisadores brasileiros foram selecionados para receber a bolsa de doutorado sanduíche da Comissão Fulbright em parceria com o Programa Internacional de Bolsas de Pós-graduação da Fundação Ford. Foram escolhidos Breitner Tavares, da Universidade de Brasília (UNB), da área de sociologia; Edmar Ferreira Santos, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), também da sociologia; Evani Tavares Lima, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), das artes cênicas, e Luís Fernando Cardoso e Cardoso, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), da antropologia. Leia mais...
_______________________________________________________________________

Oportunidade inédita
>> Estudantes de graduação têm a chance de estudar nos Estados Unidos
As bolsas são para as áreas tecnológicas

Brasil, África do Sul, Turquia, Egito, Indonésia e Paquistão foram os seis países escolhidos pelo governo norte-americano para participar do projeto piloto  Community College Summit Initiative Program. O novo programa da Comissão Fulbright oferece bolsas de estudos para estudantes de graduação brasileiros de baixa renda.
Leia mais...

_______________________________________________________________________

 

Prezado Leitor,


O ano de 2006 foi de prosperidade para a Comissão Fulbright. Concretizamos o segundo ano de implementação de novos programas e fortalecemos os já existentes. A boa notícia é que o esforço conjunto com instituições governamentais resultou em um aumento significativo, comparado ao ano anterior, no número de bolsistas totalizando todos os programas. Isso foi possível graças a importantes mudanças de formato e administração.

Outro relevante avanço foi a ampliação da diversidade dos programas. A busca de talentosos jovens brasileiros de baixa renda apresentou um resultado surpreendente de qualidade. Os selecionados traduzem a rica diversidade nacional e aos poucos começam a integrar-se aos programas da Comissão.

Todos esses resultados positivos foram conquistados com muito esforço e trabalho de uma equipe empenhada nos âmbitos pessoal e profissional, além do apoio contínuo dos conselheiros da Comissão Fulbright

Diante disso, agradeço a todos por mais esse ano pleno de conquistas. E, desde já, iniciamos os preparativos para as comemorações dos 50 anos da Comissão Fulbright no Brasil, para qual esperamos contar com a participação de bolsistas e ex-bolsistas.


Luiz Valcov Loureiro
Diretor Executivo da
Comissão Fulbright


Fulbright promove concurso fotográfico


Dentro da programação comemorativa dos 50 anos da Comissão Fulbright no Brasil, que serão completados em 2007, bolsistas e ex-bolsistas do programa terão a oportunidade de expor seu olhar, captado através das lentes de uma câmera fotográfica, sobre a experiência de viver e estudar no país e nos Estados Unidos.
 
A Comissão promove um concurso fotográfico aberto a brasileiros e norte-americanos. As inscrições devem ser feitas até o dia 10 de março de 2007.  Os autores das três primeiras fotos selecionadas receberão um prêmio no valor de US$ 500,00 (ou equivalente em reais), US$ 300,00, e US$ 200,00, respectivamente. As imagens serão incluídas no site da organização (www.fulbright.org.br).
 
Cada participante poderá enviar até 10 imagens coloridas ou em preto e branco, por e-mail, com resolução superior a 72 dpi (10x15cm) e identificação do local. Não serão admitidas fotos manipuladas digitalmente. Pelo regulamento, sempre que a fotografia identificar pessoas deve ser apresentada autorização de direito de imagem por escrito. Apenas serão aceitos trabalhos que forem enviados por email junto com a ficha de inscrição disponível no site da comissão.
 
As fotos serão avaliadas por um fotógrafo, um representante da Comissão Fulbright e outro da Embaixada dos Estados Unidos. O resultado do prêmio será publicado no site da Comissão e os ganhadores serão informados por e-mail até dia 23 de março de 2007.

Mais informações sobre o concurso e o regulamento podem ser obtidas no site da Fulbright ou solicitadas pelo e-mail giselle@fulbright.org.br.

_________________________________________________________________

Professores norte-americanos podem vir ao Brasil para cursos de
curta-duração

Estão abertas, até 2 de março de 2007, as inscrições para professores norte-americanos realizarem atividades em instituições brasileiras com apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT)
e a Comissão Fulbright. O objetivo da parceria é desenvolver uma programação científica, tecnológica e de formação por meio de intercâmbio entre brasileiros e norte-americanos.

Os professores visitantes farão cursos de curta-duração nos cursos de pós-graduação brasileiros que podem ser seminários, workshops, conferências ou treinamentos. As áreas contempladas são arqueologia, ciência da informação, meio ambiente e saúde pública. O número de vagas para 2007 é de até 10 visitas com duração de duas a seis semanas. Para solicitar a vinda de pesquisador norte-americano, é preciso que o pesquisador brasileiro encaminhe a solicitação. Cada programa de pós-graduação pode fazer um pedido. Os requisitos para concorrer podem ser encontrados aqui.

_______________________________________________________________


Jovem brasileira ganha competição internacional


A estudante Clarice Aiello, 24 anos, foi selecionada em um dos mais concorridos programas da Comissão Fulbright, o International Fulbright Science and Technology Award. Indicada pela Fulbright brasileira, Clarice concorreu a uma bolsa de doutorado com 119 candidatos de 70 países. Foram selecionados 25 estudantes de todo o mundo.


Arquivo pessoal

Clarice iniciou seu curso de física na Universidade de São Paulo (USP) concluindo-o na Escola Politécnica de Paris. Estudou Física Quântica no Trinity College da Universidade de Cambridge, em 2005, e  atualmente conclui mestrado na Universidade Leopold-Franzens University, em Innsbruck, Áustria. A pesquisadora estuda os fenômenos da física quântica. 

O Programa International Fulbright Science and Technology Award abre inscrições anualmente e oferece bolsa de doutorado a jovens graduados nas áreas científicas e de engenharia. A Comissão Fulbright recebe inscrições para esse Programa de julho a agosto. Outras informações acesse aqui e saiba mais sobre a carreira acadêmica dessa estudante.

 

NOTAS

Resultado Humphrey
Os selecionados do Programa Hubert H. Humphrey edição 2006 serão conhecidos  em março de 2007. A Comissão Fulbright indicou este ano 11 brasileiros. A bolsa é destinada ao aperfeiçoamento de profissionais, em meio de carreira, do setor público e terceiro setor com experiência nas suas áreas de atuação. Os selecionados terão bolsa durante um ano e após este período poderão realizar estágios profissionais, não remunerados, nos Estados Unidos.


Secretário americano visita o Brasil

O secretário para Programas Acadêmicos da Agência de Negócios Educacionais e Culturais do Departamento Norte-Americano de Estado (ECA), Thomas Farrell, esteve no Brasil para a abertura da Conferência Sul-Americana em Educação, em setembro, no Rio de Janeiro. Farrell também viajou a Salvador (BA) e a Brasília (DF). Ele conheceu a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e as Faculdades Integradas da Bahia, reuniu-se com o reitor da UFBA,  Naomar Monteiro de Almeida Filho e o professor Nelson Cerqueira, respectivamente. Em Brasília, o secretário participou de audiência com o ministro da Educação, Fernando Haddad, e o presidente da Capes, Jorge Guimarães. Eles trataram de temas como o programa Fipse, Escola de Altos Estudos, processo de Bolonha e o aprofundamento da parceria Capes e Comissão Fulbright. Participaram do encontro o embaixador norte-americano Clifford Sobel, e o diretor executivo da Comissão Fulbright, Luiz Loureiro.


Fique por dentro
Você que é bolsista ou ex-bolsista da Comissão Fulbright, cadastre-se no https://alumni.state.gov e tenha  acesso aos vários serviços do State Alumni – The Online  Community by and for Alumni of U.S. Department of State Exchange Programs, tais como:  Career Development, Photo Gallery, Discussion Forum, Find Fellow Alumni, Grant Opportunities, Alumni News, Q&A Live, Calendar of Events.  


 

 

Entrevista Clarice Aiello

O que representa para você ter sido uma das selecionadas do concorrido programa International Fulbright Science and Technology Award?

Representa uma honra, de verdade, muito grande. É uma responsabilidade de investimento no sucesso do programa que é proporcional!

Qual é a sua área de pesquisa?

Sou fisica experimental na grande área da mecânica quântica. A mecânica quântica, à diferença da Mecânica de Newton que rege o movimento dos corpos macroscópicos, tem como objeto o domínio do "muito pequeno" - por exemplo, o estudo da matéria na escala de alguns átomos. Nessa escala, alguns fenômenos "contra-intuitivos" (para quem vive num enorme mundo clássico!) emergem.

E qual a importância e contribuições do seu projeto de pesquisa?

Muito se aprende explorando experimentalmente os estranhos fenômenos quânticos, principalmente quando se pode controlá-los. Dois exemplos. O conceito que temos de temperatura nada mais é que uma medida de quanto um átomo (ou um conjunto de átomos) se movimenta. Ao se resfriar um conjunto de átomos em laboratório, eles passam a se movimentar mais devagar, de maneira mais ordenada até. Utilizando esse conjunto de átomos "obedientes", se pode fazer medições extremamente precisas. Outra aplicação da mecânica quântica, muito em voga atualmente, é pôr um ou um pequeno grupo de objetos que podem ser descritos quanticamente (átomos neutros, íons, moléculas, pequenas estruturas conhecidas como "pontos quânticos", entre outros) para calcular - realizando o que se convencionou chamar de "computação quântica". Pode-se mostrar que o poder computacional desses delicados objetos que se comportam seguindo as leis da mecânica quântica é muito maior que o poder computacional de qualquer computador clássico que jamais será construído.

Como foi a sua trajetória acadêmica?

Meu percurso acadêmico é bem particular: uma mistura de oportunidades, sorte e luta pessoal. Iniciei meus estudos universitários em engenharia na Escola Politécnica da USP. Em 2001, a Politécnica estava expandindo seus convênios de intercâmbio com outras escolas de ciências e engenharias. Fui aprovada pelo processo seletivo da Ecole Polytechnique, onde estudei física entre 2002 e 2004. (Meu interesse pela física começou no Brasil, durante minha iniciação científica, graças ao esforço hercúleo do professor Fernando Brandt, do Instituto de Física da USP, em ensinar mecânica quântica à estudante de fim de primeiro ano que eu era. Também não posso deixar de mencionar as brilhantes aulas de física moderna do professor Ricardo Galvão, hoje diretor do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), no Rio de Janeiro. Escolhi fazer um mestrado em física do estado sólido na Universidade de Cambridge, Inglaterra. E inevitável mencionar que, em contraste com todo o crescimento pessoal e cultural que eu vivenciei nessa Universidade, a minha experiência no laboratório deixou a desejar, principalmente porque meu supervisor estava em ano sabático. Ao fim do programa, frustrada, não me sentia preparada para enfrentar um doutorado. Apostei num segundo programa de mestrado, em optica quântica, na Universidade de Innsbruck, na Áustria, que finalizo em meados do ano que vem. E acrescento o mais profundo aprendizado que eu tive (e tenho!) dos exemplos da minha família: da minha mãe, com seu afinco no trabalho e nos estudos; do meu pai, com a sua generosidade; da minha avó, com coragem e força imensas; do meu avô, com sua retidão de caráter.

_______________________________________________________________________________________

Novos brasileiros são indicados para intercâmbio

Quatro pesquisadores brasileiros foram selecionados para receber a bolsa de doutorado sanduíche da Comissão Fulbright em parceria com o Programa Internacional de Bolsas de Pós-graduação da Fundação Ford. Foram escolhidos
Breitner Tavares, da Universidade de Brasília (UNB), da área de sociologia; Edmar Ferreira Santos, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), também da sociologia; Evani Tavares Lima, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), das artes cênicas, e Luís Fernando Cardoso e Cardoso, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), da antropologia.

Arquivo pessoal
Evani pesquisa a
formação do ator no “teatro negro"

A parceria entre a Fulbright e a Ford prioriza candidatos de baixa renda que não têm acesso ao ensino superior. “Estamos muito satisfeitos com essa segunda seleção de bolsistas, porque são jovens altamente motivados e todos militantes de causas importantes para o desenvolvimento social do país”, disse o diretor executivo da Comissão Fulbright, Luiz Loureiro. Segundo eles, todos possuem um bom nível de formação e, portanto, realizam um trabalho diferenciado. 

Para a atriz, Evani Tavares Lima, 38 anos, será uma experiência muito positiva. “Minhas expectativas são as melhores possíveis. Além do intercâmbio com pesquisadores e artistas, pretendo assistir aos trabalhos realizados em torno do teatro negro (aulas, espetáculos, ensaios)”, planeja. Mestre em artes cênicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Evani é estudante de doutorado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A partir de abril de 2007, vai passar um ano e três meses nos Estados Unidos.

Evani pesquisa o treinamento e a formação do ator no “teatro negro” em sua configuração atual no teatro brasileiro. Segundo ela, as possibilidades cênico-dramáticas desse tipo de teatro são pouco exploradas no país. “Há pouquíssimo material sobre a performance artística negra, seja no aspecto da cena, da dramaturgia ou da prática do ator. Penso que o estudo que realizo acrescentará informações no âmbito dos estudos da raça negra”, afirma.

A Fulbright oferece até seis meses de curso intensivo de inglês nos Estados Unidos e outros nove para a pesquisa acadêmica. Para concorrer à vaga, obrigatoriamente, os candidatos devem ser bolsistas da Fundação Ford, portanto, é necessário passar pela seleção da instituição. No Brasil, o programa é coordenado pela Fundação Carlos Chagas. A abertura de novas inscrições ocorrerão no primeiro semestre de 2007 e podem ser feitas no site da Comissão Fulbright.

_______________________________________________________________________________________

Estudantes de graduação têm a chance de estudar nos Estados Unidos

Brasil, África do Sul, Turquia, Egito, Indonésia e Paquistão foram os seis países escolhidos pelo governo norte-americano para participar do projeto piloto Community College Summit Initiative Program. O novo programa da Comissão Fulbright oferece bolsas de estudos para estudantes de graduação brasileiros de baixa renda.

A oportunidade inédita irá permitir que o selecionado realize um estágio em instituições de ensino superior nos EUA. “Há um interesse em realizar o intercâmbio com estudantes e instituições brasileiras, principalmente pela diversidade brasileira, que inclui a criatividade e o talento. Mas esse programa tem como objetivo apoiar a qualificação de estudantes de baixa renda que não conseguiriam ter recursos próprios para uma experiência como essa”, afirma o diretor executivo da Fulbright, Luiz Loureiro.

Para a seleção foram realizados contatos com instituições brasileiras. Cada uma indicou seis estudantes, representando um total de 96 candidatos. A Comissão Fulbright indicou 15 candidatos que serão avaliados pela coordenação do Programa nos Estados Unidos. O resultado final está previsto para fevereiro de 2007.

Requisitos - O candidato deve estar no segundo ano do curso e ter noções básicas de inglês. Os estágios de um ou dois semestres acadêmicos serão realizados em community colleges americanos indicados pela Fulbright. O programa inclui também treinamento intensivo de língua inglesa nos EUA, por até seis meses, prévio ao estágio de estudos. As áreas contempladas este ano foram: administração, gerenciamento de negócios, administração em turismo e hospitalidade, comunicação, tecnologia da informação e áreas da saúde, exceto medicina. Ao retornar ao país, o estudante dará seguimento ao curso, com a possibilidade de aproveitamento dos créditos feitos no exterior.

Community colleges – Os community colleges são instituições de ensino superior que oferecem uma formação focada na prática profissional, com o objetivo de suprir o mercado de trabalho com profissionais dedicados à carreira tecnológica.  Originalmente, a função dos community colleges era preparar mão-de-obra especializada para o comércio e a indústria. Atualmente, acompanham o desenvolvimento do mercado de trabalho e procuram antecipar suas demandas oferecendo formação em diversas áreas.   

_______________________________________________________________________________________

Acesse: www.fulbright.org.br

 


Publicação da Comissão Fulbright no Brasil
Contato (61) 3248-8600 - E-mail: fulbright@fulbright.org.br
Para deixar de receber este informativo, clique aqui.